Sport

Copa do Mundo da Estatísticas

O comentador do jogo finsl entre a Holanda e a Costa Rica me fez lembrar de um político durante uma campanha eleitoral, rolando fora de uma lista de estatísticas. Este último utiliza números para provar o sucesso (ou fracasso) de políticas do governo; eles são uma referência ao passado. Não o comentarista embora. Já era ruim o suficiente para manter em curso sobre a frequência com que um dos times não conseguiu vencer no tempo extra, como um dos goleiros só conseguiu salvar dois pênaltis em 20 durante o anterior campeonato Inglês estréia, como regularmente uma equipe falhou em pênaltis. Não seria uma referência ocasional enquanto comentava o jogo real sido suficiente?

Não. O que é mais, ele sentiu a necessidade de se inferir que, por tal e tal aconteceu no ano passado ou há 20 anos, em seguida, com toda a probabilidade que ia acontecer de novo – que o resultado dos 30 minutos de tempo extra era pré-decidiu por estatísticas ou que a decisão por pênaltis foi uma conclusão precipitada porque os números do passado iria ditar o futuro. Certamente o homem deve ter lido, visto ou ouvido falar de publicidade para serviços financeiros, onde o aviso obrigatório torna claro que sucessos passados ​​não são garantia de resultados futuros positivos.

Para este jogo em particular, as falhas do passado, certamente, não deveria ter sido usado para prever futuros resultados negativos, pois os holandeses sobreviveram mais tempo e até mesmo passou a ganhar a disputa de pênaltis.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s